Uso indiscriminado de analgésico e anti-inflamatório pode causar problemas de saúde

blog-image
Ao final de um dia estressante e corrido, é comum tomar um analgésico ou um anti-inflamatório para acabar com as terríveis dores. Mas, se você se encaixa nessa lista, tenha cuidado! Segundo uma pesquisa publicada na revista Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), em 2015, há riscos no uso prolongado desses medicamentos, inclusive pode ocasionar em dores agudas.
leia mais

Sessões de leitura em grupo amenizam impactos de quem sofre com dor crônica

blog-image
Na avaliação final, os cientistas observaram que os pacientes do primeiro grupo mostraram-se centrados apenas na dor que enfrentavam. Os participantes do grupo de leitura compartilhada foram além, conseguiram refletir sobre outras experiências de vida, como o trabalho e a infância. Ao terminar a fase de terapia cognitiva, o mesmo grupo foi encaminhado à atividade de leitura e também apresentou resultados mais positivos.
leia mais

Pesquisadores norte-americanos apontam dados alarmantes sobre uso de opiáceos nos Estados Unidos, enquanto, no Brasil, especialista considera que prescrição ainda é restrita

blog-image
No mesmo documento, o Ministério da Saúde assinala que estimativas sugerem que a dor não oncológica representa 60% a 70% dos casos de dor crônica. "Para estes pacientes, porém, o tratamento com opiáceos deve ser bastante criterioso e, geralmente, deve ser reservado aos casos rebeldes aos tratamentos convencionais. Assim, estima-se que cerca de 10% dos pacientes com dor crônica têm indicação de tratamento por opiáceos", diz o documento.
leia mais

Tratamento de dor lombar é tema de novo fascículo de publicação da OPAS/OMS

blog-image
A representação da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) no Brasil e a pesquisadora Lenita Wannmacher lançaram o nono fascículo da série “Uso Racional de Medicamentos: fundamentação em condutas terapêuticas e nos macroprocessos da Assistência Farmacêutica”, com o tema “Dor lombar: como tratar”.
leia mais